Nossos hospitais estão preparados para Copa 2014?

02/07/2012

Em 2014 o Brasil será a sede da Copa do Mundo de Futebol, e pensando nisso as 12 cidades-sede escolhidas para receber o evento já estão se preparando, seja com construções e ampliações de estádios ou com melhorias gerais na dinâmica da cidade.
 
Mas será que os hospitais desses centros estão preparados para receber situações de urgência e emergência nesse período? A Associação Brasileira para o Desenvolvimento do Edifício Hospitalar (ABDEH) afirma que o Brasil está atrasado nesse aspecto. Muitos hospitais ou unidades de saúde básica não tem a estrutura necessária para atender a população e, além disso, ainda faltam profissionais, leitos e equipamentos, sendo que os locais de atendimento vivem abarrotados de pacientes aguardando para tratamento.
 
Tendo essa situação como base, esse quadro apresentado no Brasil faz com que seja necessário um envolvimento de todos os profissionais da área da saúde, para que haja um gerenciamento dos recursos e planejamento das edificações hospitalares.
 
Conforme o presidente da ABDEH, Fábio Bitencourt, para se construir novos hospitais é necessário um planejamento de 1 ano, “quando pensamos na construção dos estabelecimentos de saúde é preciso estudar as características do terreno, as necessidades epidemiológicas da região, a estrutura dos equipamentos e tecnologias disponíveis, além de analisar a gestão do espaço e de funcionamento, entre outros detalhes. Por isso que, nos tempos de calmaria, tem-se a oportunidade de se pensar nas deficiências do setor para que, nas situações expressionais e em caso de eventuais tragédias, estejamos preparados”, completa ele.
 
O Brasil deve estar preparado em três aspectos: estrutura para atendimento, materiais disponíveis para esse atendimento e profissionais treinados, para que essa Copa e consequentemente as olimpíadas de 2016, estejam bem supridas de recursos, isso será bem realizado se o país tiver um plano estratégico já estabelecido e testado para evitar falhas, dia Luiz Maurício Plotkowski, médico e especialista em Medicina de Desastre e Catástrofes.
 
O médico ainda completa dizendo que grande parte dos hospitais brasileiros não foi planejada para atender um fluxo intenso de pacientes, mas que para essas situações “os gestores e arquitetos devem preparar-se para a dinâmica de um atendimento simultâneo a grande número de vitimas, enquanto a rotina do hospital, mesmo reduzida, possa continuar a funcionar, pois os pacientes continuam internados e precisam seguir com seu tratamento. Se for um pronto-socorro, pacientes externos continuam a chegar independentemente de haver um grande desastre”.
 
O país do futebol agora necessita se preocupar com o planejamento hospitalar, idealizando estruturas de atendimento e recursos adequados e necessários para a boa execução dos eventos. Com isso, a população brasileira poderá usufruir, não somente dos estádios de futebol, mas também dessa estrutura de saúde no futuro.
 
 
Cuidados Elementares de Enfermagem
40 HORAS
45 DIAS
Crescimento e Desenvolvimento da Criança
40 HORAS
45 DIAS
Enfermagem em UTI Cardiológica
40 HORAS
45 DIAS
Paciente Idoso Criticamente Enfermo
40 HORAS
45 DIAS
Terapêuticas e o Suporte Básico de Vida
30 HORAS
45 DIAS
Assistência de enfermagem em Urgência e Emergência
40 HORAS
45 DIAS
Auditoria em Serviços de Saúde: Prática do Enfermeiro
40 HORAS
45 DIAS
Gestão e Auditoria em Enfermagem
110 HORAS
80 DIAS
O Cuidado de Enfermagem para as Diferentes Clientelas
30 HORAS
45 DIAS
Terapia Intravenosa Aplicada ao Cuidado do Paciente Crítico
40 HORAS
45 DIAS
Cuidados de Enfermagem em Pediatria
80 HORAS
80 DIAS
Segurança no Trabalho para Enfermagem
40 HORAS
45 DIAS
Emergência e Cuidados Intensivos na Prática da Enfermagem
120 HORAS
90 DIAS
Estados de Choque e Monitorização Hemodinâmica
40 HORAS
45 DIAS
Assistência Domiciliar à Saúde
40 HORAS
45 DIAS
Cuidados de Enfermagem no Ambiente da UTI Neonatal
40 HORAS
45 DIAS
Enfermagem Dermatológica: Tratamento de Feridas
40 HORAS
45 DIAS
Gestão em processo: qualidade e produtividade em serviços de saúde
40 HORAS
45 DIAS
Avaliação de Feridas: uma Tecnologia de Cuidado
40 HORAS
45 DIAS
Cuidados Fundamentais de Enfermagem
180 HORAS
90 DIAS
Anatomia, Fisiologia e Patologia Humana
50 HORAS
45 DIAS
Avaliação e Tratamento de Feridas na Enfermagem
80 HORAS
80 DIAS
Cuidados de Enfermagem em Transfusão Sanguínea
40 HORAS
45 DIAS
SAE: uma Prática do Cuidado em Ambiente Crítico de Saúde
40 HORAS
45 DIAS
Sistemas Corporais e os Cuidados de Enfermagem
30 HORAS
45 DIAS
Enfermagem em Saúde Mental e Atenção Psicossocial
40 HORAS
45 DIAS
Auditoria em Saúde
30 HORAS
45 DIAS
Exame Físico na Criança de 0 a 5 Anos
40 HORAS
45 DIAS
Educação em Saúde: uma Prática da Enfermagem
40 HORAS
45 DIAS
Bactérias Multirresistentes
40 HORAS
45 DIAS