Profissionais da Saúde recebem manual para tratamento de DST e Aids

30/08/2012

O Ministério da Saúde, com vistas a treinar profissionais da área da saúde para atender pacientes portadores de doenças sexualmente transmissíveis e Aids, no dia 29 de agosto, lançou o manual de Atenção em Saúde Mental nos Serviços Especializados em DST/Aids. A ideia desse manual é embasar os profissionais da saúde quanto ao tratamento psicológico desses pacientes.

 
Conforme Jarbas Barbosa, secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, a publicação ajudará os pacientes que buscam tratamento nos serviços de saúde, dessa maneira, receberão assistência completa para suas patologias. “O manual vem contribuir com essa visão que nós temos que a pessoa que vive com HIV/Aids ela precisa receber um tratamento integral que olhe todos os aspectos da condição que ela tem, não só em relação ao tratamento do vírus com os antirretrovirais, mas também às outras dimensões, as outras necessidades que essa pessoa tem. Uma delas está relacionada com todo o problema do sofrimento, da angústia, que muitas vezes acompanha a condição de viver com HIV/Aids.” Afirma o secretário.
 
O manual orienta o profissional da saúde em como abordar o paciente que convive com o HIV/Aids, tratando não somente o corpo, mais também o psicológico do indivíduo para que ele se sinta seguro e consiga ter mais qualidade de vida.
 
Tratar de pessoas portadoras do HIV/Aids é um dos desafios da área da saúde, criar uma relação acolhedora e de confiança ainda é fundamental para o sucesso das terapêuticas. O profissional que lida com esses pacientes, principalmente a equipe de enfermagem, além do conhecimento patológico sobre o vírus, sobre os antirretrovirais e sobre as políticas de controle da epidemia, também precisam desenvolver essa conexão de respeito e acolhimento.
 
“O documento foi concebido a partir da necessidade de as equipes multiprofissionais dos SAE se apropriarem do processo de construção ou aprimoramento de um modelo de saúde mental em que todos os profissionais da equipe tenham participação ativa e se relacionem com outros serviços, melhorando a qualidade da assistência integral prestada.” – manual Atenção em Saúde Mental nos Serviços Especializados em DST/Aids.
 
 
Se interessa pelo assunto de Saúde Mental? Então não perca nosso curso online Saúde Mental e Atenção Psicossocial